Séries

Sobre Gilmore Girls – A year in the life (Spoilers)

gg

Não faz muito tempo que resolvi deixar a mágica de Stars Hollow consumir meus dias enquanto ficava afundada no sofá assistindo um episódio atrás do outro. Eu era bem novinha quando o show estava sendo gravado e não tive interesse pelas Gilmore até alguns anos atrás.

A notícia de que a série ia voltar foi uma sensação de quentinho no coração, sabe? Só quem assistiu todos os episódios sabe o que é querer que essa cidadezinha realmente exista no mapa, do jeito que ela é, com todos os personagens que a tornam mágica. Gilmore Girls sempre foi o seriado que eu assistia quando queria uma coisa leve e gostosa para passar o tempo. Uma nova temporada com certeza realizou o sonho de muitos fãs que ficaram na mão com aquele final péssimo da sétima temporada.

Sinto informar que este post traz mais decepções do que coisas que realmente gostei sobre o retorno da série. Andei pesquisando opiniões em alguns sites e encontrei muito do que eu senti enquanto entrava em Stars Hollow novamente.

Rory

landscape-1480265815-rory-love-life

O primeiro episódio começa com uma abertura lindinha com algumas falas das temporadas antigas e aproveito isso para dizer que: chorei. Chorei muito nesses quatro episódios. Como Rory sempre conseguiu tudo que queria, imaginei que sua carreira ia ser uma coisa sensacional. Logo no começo vemos uma Rory meio perdida no que faz, tendo publicado apenas alguns textos em jornais conceituados. Também nos é apresentado Paul. PAUSA DRAMÁTICA. Mas quem raios é Paul? Por que cargas d’água ela está com um carinha tão x que ninguém lembra o nome, muito menos ela? A primeira decepção é essa já que serei #teamJess até morrer.

Aí temos Rory, com 32 anos e em crise com sua carreira. Aí, meu povo, eu penso: se Rory teve crise com o jornalismo e não se deu muito bem, eu estou ferrada, meus caros. Mas acho importante ter mostrado que nem tudo na vida dela foi tão fácil assim, que ela teve sim coisas que simplesmente não conseguiu realizar, até mesmo porque essa é a vida real. Não temos tudo que queremos. E é bom também pra mostrar que – tá todo mundo na merda – então sossega aí que estamos todos no mesmo barco.

rory-logan

Voltando a falar sobre a vida amorosa de Rory, a mesma ainda não aprendeu que se relacionar com um homem comprometido não é uma coisa boa. Ela deveria ter aprendido isso (pelo menos achei que tivesse) depois de ter um caso com o Dean enquanto ele estava casado e né BEEN THERE DONE THAT. Então por que fazer de novo uma coisa que você já sabe que não vai terminar bem? Se relacionar com Logan enquanto ele está noivo de outra mulher é exatamente a mesma situação.

Luke e Lorelai

spring-3

Luke e Lorelai AINDA são um casal pela glória divina do senhor. Não sei como esses dois continuaram juntos por tanto tempo porque né, vocês lembram com o a Lorelai é. Só que, outra coisa que não gostei, eles ainda não estão casados. Aquele casamento que ela queria na sexta temporada não aconteceu em todos esses anos. Eles também não tiveram filhos, o que me deixou bem chateada já que esse assunto tinha entrado em pauta em alguma outra temporada.

Agora, vamos conversar sobre Lorelai fugindo e indo “se encontrar” fazendo a trilha de Wild (o livro, óbvio). Isso mostra mais uma vez o egoísmo da personagem deixando Luke para trás achando que seria abandonado por ela. Outro exemplo do egoísmo dela foi quando surtou assim que Rory contou que queria escrever um livro sobre o relacionamento das duas.

Emily Gilmore

emily-gilmore

Acho que essa foi a parte mais gostosa de assistir nesses episódios. Depois da morte de Richard (af, chorei muito), Emily finalmente começa a ter uma vida. Após 50 anos casada, ela se vê perdida sem o marido e sai em busca de uma nova vida que tenha um significado. E ela dando a louca com as insuportáveis do DAR? Maravilhosa! Fiquei muito feliz pela personagem e nunca imaginei que isso ia acontecer com Emily Gilmore. Ah! Finalmente ela arranjou uma empregada que goste.

Sookie

sookie2

Lorelai ainda está vivendo seu sonho de ter uma pousada, mas uma das coisas que mais me deixaram triste foi o fato de Sookie quase não aparecer. Tudo bem que Melissa McCarthy é uma atriz ocupada, mas acho que poderiam ter dado uma outra desculpa para seu sumiço que não fosse a personagem tirando um momento sabático que acabou virando em dois anos sem pisar dentro da cozinha do Dragonfly Inn. Sookie nunca faria isso. Jackson e as crianças também não apareceram. Devo dizer também que achei que Melissa não conseguiu dar vida para Sookie novamente, a personagem estava diferente, não estava tão feliz e espontânea como ela sempre foi. E, por fim, Sookie nem ao menos estava na cerimônia surpresa de casamento da Lorelai. Tipo, oi? Achei péssimo, parece que a amizade foi deixada de lado e elas se afastaram muito…

Outras observações

1657c940-7cfc-0134-18bc-060e3e89e053

  • Parece que nenhum personagem evoluiu, estão estagnados nos mesmos problemas de antes. Lorelai ainda é extremamente egoísta, Rory simplesmente não sabe o que fazer com sua vida amorosa já que né, ainda está se encontrando com o Logan (sem ter terminado com… qual o nome dele mesmo?)
  • Ficou bem claro que não tinham muita coisa para nos mostrar quando passaram uma ETERNIDADE na parte do musical. Que tortura.
  • Cadê a música da abertura? Em nenhum momento ela foi tocada.
  • Chad Michael Murray é a última bolacha do pacote para não ter voltado a ser o Tristan?
  • Michel finalmente saiu do armário e achei maravilhoso
  • Lane vive uma vidinha pacata de dona de casa que às vezes toca com a banda que tinha quando era adolescente. Nada mudou. Ela sempre foi deixada de lado na série e isso não seria diferente, quase nem apareceu direito…
  • Paris continua sendo aquela louca maravilhosa

Final

gilmore-girls-a-year-in-the-life

Podemos não gostar, mas vamos assistir de qualquer jeito.

Nada está tão ruim que não possa ser piorado, não é mesmo? Depois daquele vídeo que liberaram sobre as quatro últimas palavras eu estava imaginando tudo, menos “Mom, I’m pregnant”. Pior ainda o pai da criança ser nada mais, nada menos que Logan. Um pouco antes da revelação deixam bem claro que Jess ainda tem sentimentos por Rory e POR QUE NÃO DESENVOLVERAM ISSO PELO AMOR DE DEUS?

Achei péssimo não terem mostrado o casamento de Luke e Lorelai no dia seguinte. Esperei ANOS por isso e me deixaram de fora? Não aceito.

Enfim, foi ótimo e muito nostálgico voltar para Stars Hollow mas acredito que poderiam ter dado rumos diferentes às personagens. Não gostei de muita coisa que aconteceu. O jeito que tudo terminou deixa uma brecha enorme para mais uma temporada. Espero que se isso realmente acontecer a gente não tenha que esperar mais dez anos.

um pouco do que penso

Aquele em que eu entro em crise com a vida adulta

giphy

Sabe aquela brincadeira que a gente fazia quando era criança e que tinha como propósito “adivinhar” nosso futuro? Muito melhor do que qualquer cartomante, em apenas alguns minutos descobríamos se íamos ser pobres, quantos filhos iam nos pentelhar e se a gente ia morrer na pobreza ou divar deitando em dinheiro.

Tenho pensado muito nisso e na ideia que eu tinha do meu futuro quando eu era mais nova. Lembro que todas as vezes que fizeram essa brincadeira comigo – em todas – eu disse que queria casar com uns 20, 22 anos. Acontece, meus amigos, que os 25 já estão batendo na minha porta e eu não tenho a mínima ideia de como é ser adulta e, muito menos, estou perto de casar.

A Nathália de 10 anos tinha certeza absoluta de que quando tivesse uns vinte anos já teria tudo resolvido. Já teria saído da casa dos pais, encontrado o príncipe encantado e já teria pelo menos um filho. Bom, sair da casa dos meus pais eu saí, mas voltei. O príncipe encantado aparece e a gente percebe que se for pra aceitar o machismo dele, é melhor morrer solteira. E os filhos? A gente deixa para depois dos 30, que é a nova idade para ter tudo resolvido (provavelmente com 30 ainda estarei em crise existencial e me sentindo uma adolescente presa em um corpo com dores precoces).

O sentimento que fica é de eterno fracasso. Seria pior se eu não visse tantos jovens da minha idade passando pelo mesmo que eu. Me sinto presa no clipe da música 22 da Lily Allen, enquanto pessoas ao meu redor dizem que já estou velha e que minha vida acabou.

Queria poder voltar no tempo e contar para a Nathália de 10 anos que nada ia acontecer do jeito que ela planejava. Que com 20 anos ela ainda ia se sentir uma adolescente com um mundo a descobrir e que não tem absolutamente nada de errado nisso. Que está tudo bem em não sonhar com uma casa própria, mas sim com viagens pelo mundo. Que é okay não querer passar a vida construindo uma carreira e trabalhando que nem uma condenada e sim aproveitar as coisas da vida que o dinheiro não podem comprar.

Ah! Também diria para não dar ouvidos para os adultos que já abandonaram seus sonhos e que querem impor a vida deles na sua. Trace você mesma seu caminho.

Cabelo, Ruiva, Vídeos

Vídeo: Como retoco minha raiz (ruivo acobreado)

DSC_1117

Já faz um tempo que mostrei para vocês como retoco o meu cabelo. Nesse vídeo mostrei como estou fazendo para manter a cor sempre bonita sem ter que pintar todo o comprimento a cada vinte dias, que era o que eu fazia até um tempo atrás. Eu tenho a ajuda da minha mãe para pintar o meu cabelo, o que facilita muito, mas te garanto que com cuidado você consegue retocar seu cabelo sozinha.

A tinta que eu uso é a Keraton 8.34, tenho usado já faz um tempinho e não troco por nada. Retoco minha raiz com essa tinta e água oxigenada de 20 volumes. Em seguida, lavo meu cabelo e já passo o tonalizante Cobre da Keraton e deixo por meia hora. É um processo chatinho, confesso, mas prefiro gastar mais tempo cuidando do meu cabelo do que pintar todo o comprimento e ressecar cada vez mais.