Intercâmbio, Uncategorized, Work & Travel

Intercâmbio – Primeiras impressões

Demorei, mas voltei!
Essa primeira semana foi extremamente corrida e só agora me estabilizei e criei vergonha na cara para postar algo.
Cheguei nos Estados Unidos no dia 9 e fui direto para Denver, que é a maior cidade perto da minha.
A Interexchange nos hospedou por dois dias em um hotel para a orientação deles. Falaram mais do mesmo, a CI já havia me falado todas aquelas informações. Fiz o Social Security, pra quem não sabe é a carteira de trabalho americana. Uma vez que que você faz, pode trabalhar no país para sempre, desde que seu visto permita. O meu visto é o J1, com ele tenho direito a três meses de trabalho e um para viajar para onde quiser.

Denver é uma cidade extremamente bonita. Aliás, desde que cheguei me impressiono todos os dias com as paisagens que vejo, até mesmo quando acordo cedo para trabalhar, olho pro lado e vejo a Lua sobre as montanhas congeladas, imagens que pra mim só existiam em fotos.
Agora na época do Natal tudo fica mais bonito ainda, a decoração é extremamente caprichada, pinheiros gigantes lotados de luzes natalinas.
Tirei algumas fotos, mais a maioria ficou tremida já que não é muito confortável tirar as luvas nesse frio.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa e adaptação:
Quando ainda estava no Brasil eu consegui uma casa para ficar. Era uma casa de familia e era apenas isso que eu sabia. Assim que cheguei em Avon fui direto para a casa e fiquei decepcionada, não vou entrar em detalhes, mas tinham algumas  coisas que eram contra os meus princípios e que me deixaram extremamente desconfortável, tirando o fato de que so falavam espanhol e um inglês  muito do mais ou menos.
Acabei indo para um hotel e perdendo um belo dinheiro por noite. Sim, pensei em desistir, em voltar para a minha casa e deixar tudo isso pra la. Arrumar um lugar para morar por aqui é muito difícil. Perdi a conta de quantos lugares fui atrás e que não deram em nada.
A minha dica é:
Escolha um empregador que FORNEÇA moradia. Acredite, vai te poupar muita preocupação (e dinheiro).
Queria mudar de cidade, cheguei a entrar em contato com a Interexchange, mas finalmente encontrei um lugar para ficar.
Estou morando na casa de uma mexicana e de sua filha de dezesseis anos, elas falam inglês e assim posso praticar o meu também. Além de que tenho um quarto só para mim.
Se você passar pelas mesmas dificuldades, respire fundo e tente pensar em quanto queria essa viagem e que, de um jeito ou de outro, tudo se resolve. O maior desafio é a adaptação. Tenha isso em mente.
FOLLOW
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply